04 de Março - Dia Mundial da Obesidade


Estudos divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2017 revelaram que a obesidade infantil disparou nos últimos 42 anos, registrando cerca de 124 milhões de crianças e adolescentes obesos ao redor do mundo.


A obesidade infantil emergiu como um dos problemas médicos e de saúde pública mais urgentes de nossos dias. De acordo com a OMS, a obesidade já afeta 18% das crianças e adolescentes.


No Brasil, dados do IBGE publicados em 2019, demonstraram que 16% das crianças de 5 a 10 anos de idade tem sobrepeso e 9,38% obesidade. Entre os adolescentes, 18% com sobrepeso e 9,53% obesos.


A prevenção e o combate a obesidade infantil não deve ser uma tarefa apenas médica. Na criança e no adolescente, a obesidade está fortemente associada ao estilo de vida, e a família e a escola precisam exercer um papel central nesse processo.


Fatores de risco da obesidade infantil


A obesidade é fator de risco para doenças crônicas no adulto, que podem surgir já na infância e na adolescência. Crianças obesas têm 75% de chances de serem obesas também na vida adulta, e com isso desenvolverem essas doenças, a curto e longo prazo:


• Diabetes

• Hipertensão

• Dislipidemia

• Síndrome da apneia obstrutiva do sono

• Doença aterosclerótica cardiovascular precoce

Como prevenir ?


Para prevenção e tratamento dois pontos são fundamentais: mudança dos hábitos alimentares e combate ao sedentarismo.


Algumas medidas são essenciais para evitar ou reduzir a obesidade na criança:


• Incentivar o aleitamento materno

• Limitar o consumo de refrigerantes, biscoitos e fast food.

• Limitar o tempo de tela para 2 horas por dia (TV, computador e tablets)

• Encorajar a prática de esporte e atividade física


ISABEL CRISTINA BRITTO GUIMARÃES

Doutorado em Medicina e Saúde (Cardiologia) pela Faculdade de Medicina da Bahia-UFBA

Professora Adjunta do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina - UFBA

Coordenadora do Serviço de Cardiologia Pediátrica do Hospital Ana Nery-UFBA

Presidente do GEPREVIA -Grupo de Estudos de Prevenção Cardiovascular na Infância e na Adolescência da Sociedade Brasileira de Cardiologia (2022-2023)

13 visualizações